Barcelona, like a jewel in the sun

Fui até Barcelona… e vim de lá muito feliz 🙂 o que me encantou mais?

A variedade e a qualidade. De tudo. Há tanta coisa diferente e com qualidade. Pessoas, sítios, cafés, restaurantes, lojas, paisagens. Encantou-me também a importância que se dá à arte e à liberdade. Incentiva-se a expressão e a singularidade de cada um. Até porque é muito fácil isso acontecer: Barcelona é uma cidade inspiradora e deixa-nos ser o que somos, deixa-nos crescer.

Barcelona deixou crescer Gaudí e só por isso é tão especial. Que outra cidade, que outro lugar estaria aberto a uma pessoa como Gaudí e às suas ideias? Alguém simples, vindo de uma terra pequena, tímido, de poucas palavras e amizades mas com um caráter super vincado e com uma capacidade para imaginar, criar e sonhar fora de série. Gaudí tinha uma relação especial com o Divino e a Natureza e em todas as suas obras ele quis representar e materializar estes temas através de um olhar sonhador e fantasiado. Teve confiança suficiente para trazer a fantasia e o sonho ao mundo real, ao dia-a-dia. Confiança suficiente em si mesmo? Não me parece. Ele confiava na geometria, na arte, na fantasia e no superior a ele. Foi por isso que conseguiu fazer tudo o que fez. Ele não fez a obra sozinho. Não poderia tê-lo feito. Era algo demasiado grande. Ele não se representou a ele próprio. Ele representou a Natureza, as árvores, os dragões, as folhas, as flores, as frutas, os lagartos, as tartarugas, a geometria perfeita e ‘Deus’. E trouxe isso tudo para a vida das pessoas. Ele projetou uma catedral, a Sagrada Família, mas também trouxe tudo isso para as casas, para os apartamentos onde as pessoas viviam todos os dias. Ele fez as pessoas viverem num sonho, numa fantasia. Entrar numa casa que se parece com um monte de pedra ou uma gruta, mas delicada e cheia de cor e flores como num jardim, com uma arquitectura orgânica e nada óbvia, um labirinto quase. O que se pode pedir mais? Isto é viver na Natureza, com luxo… é viver num sonho.

Imaginem entrar no vosso próprio edifício por um portão lindo de ferro, todo ornamentado. Por fora o prédio parece um simples monte de pedra, mas lá dentro as paredes estão pintadas com tons florais, todos os tipos de verde, rosa, azul, roxo… Candeeiros lindos. Olhamos para cima e vemos a luz. Lá está o céu. A entrada não é tapada. Existe uma abertura diretamente para o céu e todos os apartamentos fazem um círculo e têm janelas viradas para este fosso. Subimos uma escadaria e por cima dela protege-nos uma folha gigante metálica! É lindo! E depois finalmente entramos em casa, por uma porta mágica. E temos espaço, muito espaço e muita luz. A cozinha (a minha divisão preferida) é grande. Imagino-a cheia de alimentos frescos, frutas, ervas, plantas e flores. Deve ter sido uma cozinha atarefada, cheia de gente e cheiros. As divisões não são retas, são arredondadas, não há cantos. As janelas também são arredondadas. A tinta das paredes tem brilho. São envernizadas e estão pintadas com cores pastel: laranja, rosa clarinho, azul acizentado… Acabei de descrever a casa Milà também conhecida como ‘La pedrera’. É tudo orgânico mas com ordem. Demasiado orgânico e caótico não seria bom. Seria estranho. Não nos identificamos facilmente com isso e sentimo-nos um pouco perdidos. Dá a sensação de “too dreamy”. As obras de Gaudí têm muita, muita imaginação mas não são estranhas. Aceitamo-las facilmente porque têm uma certa ordem e muita elegância.

La Pedrera

La Pedrera

Então, Barcelona abraçou este homem. Deixou que os seus sonhos se tornassem realidade. Se assim foi, o que mais será possível nesta cidade? Se foi possível as pessoas viverem numa casa Batlló ou Milà, o que mais será possível? Se foi possível a construção de uma catedral como a Sagrada Família e se ainda se continua a construí-la, se não a abandonaram, é porque Barcelona acredita no sonho. E num sonho bem grande.

Mas a cidade não se perde, não se deixa perder porque Barcelona acredita mas sabe que tudo é uma ilusão. E por saber isso é que pode ir um pouco mais longe. Ela sabe que tudo é uma ilusão e brinca com isso. Tira disso o maior proveito. Barcelona reconheceu a ilusão e, por isso, tudo será possível e não se perderá. Pode brincar e sonhar porque conhece muito bem as regras da brincadeira. Sabe qual a natureza da ilusão e o que ela significa. Vi esta frase escrita nas ruas e nas paredes várias vezes…

La Vida es una Ilusion

La Vida es una Ilusion

Não tenho ainda bem a certeza de perceber a frase que esta cidade me quis mostrar, mas acho que Barcelona a percebe muito bem. Barcelona convida-nos a brincar e a sonhar um pouco mais a cada momento. Porque isso é possível e não quer dizer nada. Não é um perigo, não nos perderemos na brincadeira se soubermos brincar! 🙂

Olé!

 

Um momento que vou guardar: um descanso na relva do Monte Montjuic, ao pé de um Castelo, bem lá no topo de Barcelona. Céu limpo, sol, calor, árvores, pinheiros, flores e abelhas à nossa volta, pés descalços, relaxamento total e lá em baixo um mar azul esverdeado lindo e calmo. O porto marítimo, sujo e industrial, misturado com o luxo dos paquetes. Lá em baixo está também, à beira deste mar, a cidade velha, tão antiga, tão suja, tão glamorosa, tão cheia de História e de histórias, vidas e de Vida. Escura e misteriosa. E lá bem no meio, imponente, a Sagrada Família, grande, cheia de Luz. O oásis da cidade… o sonho tornado realidade!

Até já, Barcelona!

DSCF2303

lá em cima

 

de pés descalços

de pés descalços

 

 

E para acabar… deixo a música que inspirou o título deste post:

e vale a pena cantar… 😀

I had this perfect dream
-Un sueño me envolvó
This dream was me and you
-Talvez estás aquí
I want all the world to see
-Un instinto me guiaba
A miracle sensation
My guide and inspiration
Now my dream is slowly coming true

The wind is a gentle breeze
-Él me hablo de ti
The bells are ringing out
-El canto vuela
They’re calling us together
Guiding us forever
Wish my dream would never go away

Barcelona – It was the first time that we met
Barcelona – How can I forget
The moment that you stepped into the room you took my breath away
Barcelona – La música vibró
Barcelona – Y ella nos unió
And if God willing we will meet again someday

Let the songs begin
-Déjalo nacer
Let the music play
-Ahhhhhhhh…
Let the voices sing
-Nace un gran amor
Start the celebration
-Ven a mí
And cry
-Grita
Come alive
-Vive
And shake the foundations from the skies
Ah,Ah,Shaking all our lives

Barcelona – Such a beautiful horizon
Barcelona – Like a jewel in the sun
Por ti seré gaviota de tu bella mar
Barcelona – Suenan las campanas
Barcelona – Abre tus puertas al mundo
If God is willing
-If God is willing
If God is willing
Friends until the end
Viva – Barcelona